Seguidores

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

RIO TIBAGI


RIO TIBAGI


Rio Tibagi, tuas águas te situam
no meu Paraná que te dá guarida
em tuas margens medram, flutuam
tantos sonhos da minha vida

Tuas águas vagam tão mansas
pelas regiões dos Campos Gerais
Rio - nas minhas andanças -
não te esqueço jamais!

Rio que corre altaneiro
por uma estrada sem fim
tu foste também travesseiro
das mágoas a correr por mim

Que saudade, que saudade...
meu querido Rio Tibagi...
...papai pescava uma traíra
e eu, um pequeno lambarí!

Doroni

Um comentário:

Carlos disse...

Rio que corre altaneiro
por uma estrada sem fim
tu foste também travesseiro
das mágoas a correr por mim

Esses versos, Doroni, podem figurar entre os melhores da língua portuguesa. Poesia pura.
Gostei! E eu também já pesquei lambaris ao lado do pai que fisgava mandís, piaus e cada trairão!
Onivaldo Paiva