Seguidores

quarta-feira, 12 de maio de 2010

DÚVIDAS


DÚVIDAS


A noite vem chegando
e sem que eu queira
a saudade vai compondo
sua história
e uma dor vai se fazendo
nos caminhos...

E eu, tão perdida
em meus conceitos
pergunto a mim mesma
sem respostas...

Será que é esta dor
que me redime?
Será que é esta dor
que te consola?

Doroni Hilgenberg

Sobre a obra
Dizem que a dor redime, mas e quando não se sabe onde errou? São tantas perguntas sem respostas...

Porque minha alma como a noite é triste, porque meu seio é de ilusões, vazio! ( F.R.)

9 comentários:

Pedro Luso disse...

Doroni,

Quando apenas tínhamos à nossa disposição, em nossas cidades, bibliotecas, nem sempre perto de onde morávamos, nem sempre com bons livros, ou então livrarias quase sempre com livros caros, pelo menos para muitas pessoas, as menos favorecidas economicamente, a busca de obras para nossas leituras não tinham a facilidade que hoje temos com a Internet, com tantos textos apreciáveis e lindos poemas.

Bjs.
Pedro.

Carlos Gonçalves disse...

Que bom estar de novo contigo, Doroni! Tinha-te perdido na distância das ausências. Sabes, escreves pouco, eu sempre ia passando, mas há um momento em que a voragem da vida nos leva a olvidar a quem gostamos.
Estas 'dúvidas' são um sentir de todos os dias, em permanência vamos duvidando de nós, da vida, das paixões...
Gosto de sentir-te, querida Doroni. Um beijo de muito carinho, em ti.
Carlos

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Cara Amiga

Conheci-te através do Veredas do Pedro Luso de Carvalho. Vim ao teu blogue e gostei. Convido-te, por isso, a visitar a Minha Travessa e seres seguidora dela, o que desde já te agradeço.

O que também faço quanto ao tem gentil cumentário, com o, que me fez muito bem ao... ego. Que, nem sei se tenho ou é só para gente rica... hahahaha

Desculpa a chatice que te possa causar este ‘tuga desavergonhado e escrevinhador. Também ando pelo Facebook, o que quer dizer que estou aposentado, mas vivo. E tão bem disposto quanto seja possível…

Qjs = queijinhos = beijinhos

Graça Pereira disse...

Doroni, minha Querida
Fico feliz sempre quando regressas ao nosso convívio...
As dúvidas parecem fazer parte da textura do nosso coração...por vezes, mergulhamos num frio hostil e solitário e não encontramos respostas... Não sei se a dor nos redime...pelo menos faz-nos crescer e encontrar um significado com que vestimos as palavras e talvez a alma...
Beijo e bom domingo.
Graça

IVANCEZAR disse...

Dores e curas espirituais são componentes de quem está VIVO - Viver pressupõe sensações extremas, sempre com lições importantes para renovar desafios. Beijo parceira

Eliane Jany Barbanti disse...

Olá querida, quanta sensibilidade nessa poesia e em seu blog.
Que delícia!!!
Passando para desejar-lhe uma ótima semana com a paz e a graça de nosso Senhor.
Bjs
Eliane

Whesley Fagliari disse...

Querida Doroni,

Vc tem razão, reflexos de um amor mto verdadeiro e sólido.... Obrigado pelo carinho!!!!

Saudade, dúvidas, dor... Não serão combustíveis de algo tão pleno e complexo chamado VIDA??? Lindo o poema... Adorei!!

Luz e paz!!

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

A saudade sempre inspira.

Ficou maravilhoso!

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Maria Ribeiro disse...

Todos temos dúvidas, minha querida!
O MUNDO está tão cada vez mais perigoso, que o nosso interior não tem descanso...
Por onde andou você...?
Beijito de
Lusibero