Seguidores

domingo, 15 de março de 2009

ROTINA IMPERFEITA


ROTINA IMPERFEITA

Já não vamos no cinema
trocar beijos no escurinho
nem ficar agarradinhos
descobrindo nosso amor.

Não contamos mais estrelas
Não sonhamos ao luar
não dançamos coladinhos
nem fugimos de papai.

Não andamos abraçados
não brincamos mais na chuva
não sorrimos mais à toa
nem choramos de emoção.

Não dizemos frases belas
não juramos mais amor
não brigamos por ciúmes
nem sequer por desamor.
Ah ... Por que eu fui me casar?

Doroni

Editado na Antologia Poemas À Flor da Pele- 2.008

2 comentários:

João Ferreira disse...

Esse seu poema revela uma verdade nua que aprendemos no dia-a-dia do casamento. Minha prece é que Deus me dê alma de poeta para eu aprender amar como se fosse um adolescente inexperiente.

Doroni disse...

É isso ai, João.
é necessário conservar o sonho e nutrir o quanto puder aquele tempinho bom de namorados.
bjs