Seguidores

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

HISTÓRIA INACABADA


















HISTÓRIA INACABADA


Coloquei meu vestido preto
Meu colar de pérolas
Minhas sandálias novas
Meu perfume doce
E na noite linda
Eu me fiz estrela
Só pra te esperar...

Mas você não veio
Ver-me assim, bonita!
Mas você não veio
Alimentar meu sonho
Mas você não veio
Acalentar o amor

E veio a outra noite
Te esperei aflita...
Mas você não veio
Terminar a história
E a madrugada
Não quis mais sorrir
E quando o sol surgiu
Já não me aquecia...

E nas noites lindas
Sem ter mais por que
Te esperei chorando
Mas você não veio...
Em num mar revolto
Eu perdi meu remo
E assim sem rumo
Eu me afoguei!


Doroni Hilgenberg

10 comentários:

Paulo Francisco disse...

Gostei deste texto!
E nas noites lindas
Sem ter mais por que
Te esperei chorando
Mas você não veio...
Em num mar revolto
Eu perdi meu remo
E assim sem rumo
Eu me afoguei!¨

LINDO!!!!!!!!!!


¨

Antonio disse...

Lindo texto ! um poema é bom quando comove, como esse . O essencial é invisivel aos olhos. Um bom poema é aquele que é lido com a alma. Parabéns, pelo triste e lindo poema.. Bjs

José María Souza Costa disse...

Tomara que com a delicadesa desse poema, tenhas perfumado a alma, e deixado caminhar rumo ao brilhar de uma lua que boia madrugada à fora, em céus estrelas, em noites de Novembro.
Beijos querida e...
Fique com Deus.

Carlos Gonçalves disse...

Querida Doroni, poema lindo e triste, como são quase todos os poemas dos poetas.
Escrevi um dia:
'...
A realidade vai abrir um mar na distância que nos separa e, como mal sei nadar, sei que se um dia te procurar, será, convictamente, para me afogar!'.

É assim, Doroni, vamos esperando, sonhando, a pouco e pouco nos afogando...
Beijo em ti, querida, doce, como tu!
Carlos

Graça Pereira disse...

Querida Doroni
Eu tenho a certeza que esta história um dia terá um fim feliz!
Acontece que o céu tem muitas estrelas e é preciso paciência nos tempos da espera. Ás vezes é preciso mesmp forçar o tempo das horas com aquela urgência que não admite esperas..
Mas um dia, o vestido preto brilhará mais do que nunca e ele dará conta e explicará que houve apenas um atraso no caminho.
Mil beijos
Graça

José María Souza Costa disse...

Doroni, eu vim outra vez ler e reler esse seu BELISSIMO poema.A cada vez, percebo mais mistérios, se bem que eu sou meio que " burrinho" para perceber,as coisas, às vezes é preciso, meus amigos me cutucarem, rsrs. Mas adoro o jeito que escreves.Quer saber de uma coisa? Eu vou é ficar na minha janela ,esperando voce passar por que; eu tenho Rosas.
Abraços querida, de verdade E,fique com DEUS.

Leonam Souza disse...

Doroni,
Agradeço pela visita ao BLOG DO LEONAM - http://leonamsouza.blogspot.com/ E pelos comentários sobre minha última postagem. Como v. disse, não tem outra saida a não ser legalizar as drogas. Na Holanda o consumo é livre e não há noticias vergonhosas como essas sobre traficantes e policia no Brasil. Nossa imagem lá fora está mais por baixo que barriga de sapo, não é mesmo? Acho que o pessoal vai pensar muito antes de decidir viajar para assistir a Copa e as Olimpiadas que aqui se realizarão. Grande abraço do Leonam

JúиiorMoяeira ♫ disse...

Blog PERFEITO, muito bom mesmo. Se possível visitasse o meu:
http://djunimoreira.blogspot.com/
Desde já fico grato. Beijos ;)

DE-PROPOSITO disse...

Te esperei aflita...
--------
Um esperar que desesperou.
--------
Felicidades
Manuel

JúniorMoreira # disse...

Muito obrigado pela a visita, espero aprender muito com você. ;)