Seguidores

sexta-feira, 8 de maio de 2009

LEMBRANÇAS


LEMBRANÇAS

Eu ainda me lembro
Das frias noites de inverno
Todos ao redor da lareira
E mamãe a nos contar
Uma antiga e bela história

Depois meio cansada
Cochilava em sua cadeira
Mas logo sem demora
Acordava bem ligeira

Nos levava para a cama
E nos cobria até às orelhas
Mas eram as suas histórias
Que contadas à sua maneira
Nos acalentavam a noite inteira

Pela manhã bem cedinho
Que friozinho...
Tanta neve lá fora no chão
Em casa tudo quentinho
Com o gostoso calor do fogão
Na mesa um cafezinho
E grossas fatias de pão

Quantas saudades de outrora
Dos tempos que já se foram
Tempos que valiam ouro
A infância e seus tesouros


Uma trova

Eu não consigo achar rima
Para teu nome Mamãe
Porque tu és obra prima
E só existe uma Mãe!

Doroni
Este poema é dedicado a minha mãe; Diná Ribeiro Dias, de saudosa memória,
mas feito quando ainda em vida.

13 comentários:

Laguardia disse...

Em meio a tanto sofrimento e em meio a tantas coisas ruins praticadas por nossos semelhantes é revigorante ler poemas como os que leio em seu blog, dão tranquilidade e serenidade ao espírito.

Roseny Crisp disse...

Nossa!! Estou surpresa!!
Tambem não sei porque tenta novamente.Acusa o que?
Abraços e muito obrigada.

Doroni disse...

Roseny,

Bom dia!
Pois acusava o LOGIN, só que eu refazia e não conseguia entrar, mas agora deu certo e já carimbei sua página

bjs
Doroni

Doroni disse...

Laguadia.

Temos de dosar não é?

´Não podemos nos perder entre espinhos, é preciso que haja flores também"
bjs
Doroni

IVANCEZAR disse...

Sempre prazeroso ler seus trabalhos
Que Deus conserve essa parceria
E seja longa e duradoura
Beijo

- Morenay Flor - disse...

Obrigada pela visita, volte quando quiser.. ^^
Um abraço.

O Profeta disse...

Um Violoncelo reage ao toque
Vibram as cordas, solta-se a melodia
Das mãos escultoras das notas
Saem afagos de sonora magia

Uma alma reage aos acordes
Um coração bate ao compasso
Uma voz entoa dolentemente
Um corpo deseja o abraço



Um feliz fim de semana


Doce beijo

celina vasques disse...

ESTIVE AQUI QUERIDA AMIGA E POETA LENDO TEUS BELISSIMOS VERSOS E POEMAS!

BEIJO GRANDE!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

Doroni disse...

Oi Rebeca,
estive em seu Blog e adorei, mas não consegui postar comentário
Obrigada pela visita
bjs
Doroni

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Doroni,

Eu sei o que é sentir a falta de uma mãe e que maravilha que fez essa homenagem ela ainda viva. Nossas dores são transformadas, ainda bem, né?

Adorei seu retorno, muito gostosa essa troca aqui na blogosfera.

Estamos presenteando os amigos com um selo do nosso blog, espero que aceite. Mesmo assim, deixo um beijo enorme e um maravilhoso final de semana.

Não quero mais perder sua casa de vista.

[o nosso sistema de comentário é moderado, por isso não deu pra visualizar de imediato]

=]

Rebeca

-

Aline Hermann disse...

Olá Doroni!Maravilhosos seus poemas, lembranças e sentimentos traduzidos em palavras, me faz recordar tbm muitos momentos que aquecem o coração!!
Parabéns pelo seu trabalho!!
Abraços